JUAZEIRO

JUAZEIRO: URUBUS MORTOS, MONUMENTO E CARRO EM CHAMAS, O QUE ISSO TEM A VER?

Pela crendice popular, agosto é o mês do azar. A superstição de mês azarado encontra eco em vários países. Não é à toa que se diz: agosto é o mês do desgosto. Mas já estamos em setembro, e para o prefeito Paulo Bomfim (PCdoB) parece que todo dia é dia de azar. Saúde falida, obras paradas, caos urbano, fornecedores sem receber, inchaço na folha de pagamento, educação maquiada.

Agora um final de semana inteiro de acontecimentos inesperados: sexta-feira (20) o monumento construído na gestão do ex-prefeito Rivadávio Espínola Ramos, pegou fogo na cabeceira da Ponte Presidente Eurico Gaspar Dutra.

No sábado dia (21) dezenas de urubus foram encontrados mortos, o fato aconteceu na Rodovia Salitre, antes dos residenciais Mairi e Dr. Humberto, e chamou a atenção de quem passava pelo local.

O domingo (22) um veículo pegou fogo no primeiro pontilhão da Ponte Presidente Eurico Gaspar Dutra, conhecido por “Mergulhão” edificado na gestão do ex-prefeito Rivadávio Espínola Ramos.

Seria prenúncios de uma maldição? Não sei se perceberam, mas dois desses acontecimentos foram em obras do ex-prefeito Rivas, que fez uma gestão muito ruim, após suceder o seu padrinho político, o ex-prefeito Misael Aguilar. Rivas e Paulo Bomfim tem semelhanças nos propósitos pelos quais foram indicados para serem prefeitos de Juazeiro, com uma diferença colossal: Rivas é inteligente, íntegro e é juazeirense.

One Reply to “JUAZEIRO: URUBUS MORTOS, MONUMENTO E CARRO EM CHAMAS, O QUE ISSO TEM A VER?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *