JUAZEIRO

Petrolina ganha usina para gerar energia do biogás de aterro sanitário

A primeira usina de biogás do Sertão Pernambucano entra em plena operação na próxima segunda-feira (2). A obra, ianugurada pela Gera Energia Brasil, fica no aterro sanitário de Petrolina (PE). Ao todo, forma investidos mais de R$ 6 milhões na planta com capacidade de 1 MW, direcionado ao mercado de geração distribuída (GD) com expectativa de geração de energia de 8.240 MW/h por ano, que corresponde a 4,3 mil residências.

Este é o primeiro projeto operacional da Gera no Nordeste, que enxerga na região um mercado em potencial desenvolvimento para a expansão do biogás como fonte de energia elétrica. Além de Petrolina, a Gera também está trabalhando na implantação de uma usina em Caruaru e prospectando outras localidades.

Com forte vocação para a geração de biogás a partir de aterros sanitários, o Nordeste conta hoje com dez plantas com produção média de 345 mil Nm³/dia, todas elas a partir do saneamento. O potencial da região, no entanto, é muito maior, de aproximadamente 7,6 bilhões Nm³/dia, segundo cálculos da ABiogás, o que, em termos de geração elétrica, poderia gerar 17 mil GWh/ano. E esta produção viria não apenas do saneamento, mas considerando também outras fontes de produção do biogás, como os resíduos produzidos pelos setores agroindustrial e sucroenergético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *