JUAZEIRO POLÍTICA SAÚDE

Juazeiro: “Estão utilizando de um problema que é sério para fazer política”, dispara Wank Medrado

Na entrevista o advogado Wank Medrado teceu duras criticas sobre as informações chegadas à população sobre a pandemia do coronavírus. “Hoje a vida é muito importante diante dessa pandemia que tomou conta do mundo, só que devemos repensar e não se deve fazer política em cima de tragédia. Em Juazeiro ninguém ficou recluso com isolamento, pois o que se ver são diversos terroristas plantando noticias que não condizem com a realidade”.

“Estão utilizando de um problema que é sério para fazer política. Isso mostra claramente o despreparo da maioria dos políticos do país que nos representa, e  neste momento sério e delicado, a pessoa não pode ser oportunista, picareta para se aproveitar da falta de conhecimento da população para pregar a terra arrasada e terrorismo. Muitas pessoas já foram vitimas, e no Brasil tem que ver a particularidade de cada região”, disparou.

Saúde politizada 

Ele ainda criticou alguns vereadores e líderes comunitários por terem em seu poder autorizações para consultas e exames fazendo política partidária prejudicando milhares de pessoas carentes. “Já denunciei isso, vou continuar denunciando e não me cansarei. Não tenho medo de ameaças. Há muito tempo temos um sistema de saúde em Juazeiro depredado, falido, podre, e o pior é saber de quem deveria contribuir para melhorar, contribui para desgastar com este tratamento seletivo beneficiando a afilhado político do prefeito, do vereador, do líder comunitário que tem preferência nisso e naquilo. Isso tem que acabar, é inadmissível nos dias de hoje a pessoas ter que procurar um vereador ou líder comunitário para conseguir um exame ou uma consulta. Isso é um absurdo, é uma vagabundagem que está implantada  e temos que acabar com este tipo de picaretagem”, detonou.

Ele ainda alertou as autoridades sobre o recurso que chegou aos cofres do município por parte do Ministério da Saúde, que seja aplicado de maneira transparente no combate ao coronavírus. “Espero que os quase R$ 5 milhões que chegou do Governo Federal, seja aplicado com transparência, pois é necessário o Ministério público e a população fiscalizem, e denunciar se for o caso”.e as setas para cima ou para baixo para aumentar ou diminuir o volume.

O ouvinte Josemir Almeida Brito denunciou que o filho de um ex-vereador já falecido, que mora no bairro Dom José Rodrigues, está fazendo política com a vacina da gripe por sair vacinando pessoas em suas casas.O fato chegou a ser anunciado pelo próprio denunciado em rede social.  Em resposta, ex-delegado de polícia civil, Wank Medrado foi duro. “Se realmente está havendo manipulação para tirar algum tipo de proveito político ou financeiro com uso da vacina,  não tem outra alternativa a não ser cadeia. Peço que faça os prints, grave, fotografe, faça o que necessário”. Assim que ele acabou de responder, Waltermário anunciou que todo o material já foi recolhido para ser encaminhado à delegacia. “O caminho agora é denunciar na polícia e no Ministério Público, e se precisar de algum auxílio pode contar comigo”.

Vontade política

“Nós da oposição fazemos política com convicção e não por oportunismo, se não fosse, outros municípios não seriam excelência em saúde, educação, infraestrutura, lazer  e assistência social. Nos sabemos o que é possível, mas em Juazeiro o que falta é vontade política,” cacetou.

Contrato do SAAE

“O município fez um contrato de R$ 55 milhões com a Metro Engenharia para terceirizar a atuação do SAAE que deveria fazer esse trabalho. Considero isso um absurdo, um crime que esses caras estão fazendo achando que só tem otários nesta cidade. Não podemos permitir que isso aconteça […] A própria prefeitura, através do SAAE tem informado que 92% da cidade está saneada, ou isso é mentira ou então um desvio claro  da própria empresa. Então esses desencontros de informações estão sendo investigados através de documentos para que possamos entrar com ação popular na justiça, já acionamos uma audiência com o Ministério Público  para que possa preservar o bom uso do dinheiro público”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *