MUNDO

COVID-19: O QUE DIZ A ECOLOGIA HUMANA

De forma repentina, um ser invisível, um vírus (COVID-19), fez a humanidade “parar para parar”. Como alerta Krenak: “fomos obrigados a viver um estado de meditação involuntária”. O padrão civilizatório desenhado pelo “sucesso” da nossa espécie (Homo sapiens sapiens) sobre os ecossistemas planetários, levou a Terra (Gaia), esse Superorganismo Vivo, do qual fazemos parte, a gritar, a reagir a este projeto étno e ecocida que empregamos como valor primordial da nossa existência que prova: a humanidade da humanidade não chegou! Provável que estes modelos civilizacionais continuarão em disputa pós-pandemia.

Hoje nos sentimos aprisionados, olhando o mundo pelas janelas reais, simbólicas e imaginárias e, como nos tempos das grandes feras (mamutes gigantes, tigres dente-de-sabre), nos sentimos caçados, agora, por um ser invisível que disputa o controle do mundo com a espécie humana.

Como afirmou a física nuclear e ambientalista Vandana Shiva, “um pequeno vírus pode nos ajudar a dar um grande passo à frente para fundar uma nova civilização planetária ecologista, baseada na harmonia com a natureza. Ou, então, podemos continuar vivendo a fantasia do domínio sobre o Planeta e continuar avançando até a próxima pandemia. E, por último, até a extinção. A Terra seguirá, conosco ou sem nós.”

Pensar a relação da espécie humana com os ecossistemas da Terra, suas consequências positivas e negativas, é chave principal da ética da Ecologia Humana. Nesse momento específico da nossa história socioambiental, evocando os saberes de diversos ecólogos humanos nacionais e internacionais.

Live exibida no dia 03 de maio de 2020, conversando sobre O QUE DIZ A ECOLOGIA HUMANA A RESPEITO DA EXPLOSÃO DO COVID-19 EM ESCALA PLANETÁRIA E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA O FUTURO DA ESPÉCIE HUMANA.

https://www.facebook.com/contato.sabeh

Dr. Juracy Marques (Pós-doutor em Ecologia Humana)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *