BAHIA SAÚDE

Campo Alegre de Lourdes: moradores atearam fogo no alojamento de trabalhadores com covid-19

Segundo nota publicada pelo empresa Andrade Gutierrez, moradores do povoado de Angico, no município de Campo Alegre de Lourdes, região do Sertão do São Francisco, atearam fogo em um galpão que mantinha em isolamento trabalhadores de uma obra que testaram positivo para Covid-19. O fato ocorreu na quinta-feira (28).

A empresa informou que moradores da localidade chegaram a usar armas para ameaçar os trabalhadores. Se não fosse a Polícia Militar, poderia ter acontecido algo pior.

Cerca de 34 trabalhadores da construtura estão com resultados positivos para Covid-19. A testagem aconteceu após um homem que trabalha na obra do Linhão T-BAPI em Pilão Arcado morrer no hospital de Buritirama depois de apresentar sintomas da Covid-19.

Os trabalhadores que testaram positivo e os suspeitos de contaminação foram levados para locais onde pudessem ficar em isolamento. Parte foi transferida para Barreiras, e outra parte para Campo Alegre de Lourdes, de acordo com a reportagem. 

Veja a nota completa divulgada pela Andrade Gutierrez:

A Andrade Gutierrez e o Consórcio de linhas de transmissão Linhão BA-PI esclarecem que o incidente mostrado nas fotos foi provocado por protesto na zona rural de Campo Alegre de Lurdes (BA), para onde parte dos colaboradores diagnosticados com Covid-19 foi levado para isolamento. Populares impediram o acesso dos funcionários do consórcio ao alojamento durante algumas horas, inclusive com uso de armas, e atearam fogo em parte das instalações. O incêndio foi contido, sem prejuízo ao ambiente de isolamento dos funcionários, e a acomodação de todos foi feita após negociação. A construtora e o consórcio ressaltam que o isolamento não coloca em risco a população local, uma vez que as instalações têm amplo espaço e todos os cuidados estão sendo tomados. É importante reforçar ainda que os trabalhadores passam bem e estão assintomáticos, mas foram transferidos para a região por ter maior infraestrutura de saúde. A Andrade Gutierrez e o consórcio lamentam a postura da população, que em nada contribui para a resolução desse problema de saúde pública e coloca em risco a vida das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *