JUAZEIRO POLÍTICA

Opinião: Prefeito de Juazeiro persegue servidores efetivos

Em mensagem encaminhada a nossa redação, a sindicalista e liderança política do município, Telma Marineide, denuncia a perseguição que servidores concursados vem sofrendo por parte da gestão do prefeito Paulo Bomfim (PT).

Confira o texto:

Boa tarde,

O município vem perseguindo servidores concursados, com Processo Administrativo Disciplinar (PAD) por acúmulos de vínculos, só que ao mesmo tempo faz contratados de pessoas com até três vínculos, então está claro que é perseguição aos servidores concursados. A gestão afirma que é por determinação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), não procede porque o Tribunal de Contas deve ter conhecimento do número de vínculos que tem os cargos comissionados.

O que causa estranheza é o fato de que os horários não impossibilitam a frequência desses servidores, muitos já tem mais de vinte anos nos serviços, em Juazeiro e em outras cidades, e somente em Juazeiro sofrem tanta perseguição.

Administração do Partido dos Trabalhadores (PT) tem colocado em risco a estabilidade dos servidores concursados de JUAZEIRO, a pressão psicológica tem sido grande em cima dos servidores que não estão apoiando a campanha da reeleição de Paulo Bomfim. Inclusive muitos servidores não são envolvidos com política, outros por não morarem aqui, e outros por não apoiarem a gestão desse prefeito.

A secretária de saúde que é concursada tem salário exorbitante, porém acumula vários vínculos. O “Tribunal de Contas”, que segundo a gestão tem exigido que os servidores optem por um dos vínculos, deveria analisar melhor se ter dois vínculos na saúde é proibido

Chega, não mais vamos nos calar, não mais suportamos essa gestão truculenta que não admite ver o povo em paz. Deixem os servidores em paz. Precisam humilhar tanto os servidores públicos efetivos, coagi-los a abandonarem o seu vínculo público.

Telma Marineide
Servidora pública

One Reply to “Opinião: Prefeito de Juazeiro persegue servidores efetivos

  1. Realmente a perseguição é grande, a carreira para quem entrou pelo concurso não é vantajosa, vemos diversas vezes cargos comissionados exercendo a mesma função que os concursados, e ganhando salários superiores, sendo que na maioria das vezes (é o que tenho visto), não tem competência para exercer a função em que lhes foi atribuída.

Deixe uma resposta