JUAZEIRO

Eleições 2020: Mulher denuncia compra de votos no Distrito de Maniçoba

A velha prática da compra de votos em Juazeiro parece que nas eleições desse ano não vai ser tão fácil para alguns candidatos. Circula um áudio nas redes sociais de uma mulher denunciando o crime da compra de votos no Distrito de Maniçoba.

Foi possível identificar a mulher que gravou o áudio, e o áudio está circulando em vários grupos do aplicativo de mensagem whatsapp.

“Acabei de saber agora que, Gilberto disse, que ontem chegou lá em casa Amauri, o Elton e Toinho Gondim, os três, querendo comprar os votos do povo de casa. Do jeito que eles foram lá casa querendo comprar os povo de casa, devem está comprando por aí por um vereador de Juazeiro. Pois se eu estivesse em casa colocaria eles  para correr, porque os votos lá de casa é de Gildásio”.

O candidato a vereador Gildásio não quis revelar o nome do vereador que ofereceram dinheiro para votar, sabe-se apenas que é um vereador de mandato e bastante influente no governo do prefeito Paulo Bomfim.

Segundo informações, há uma operação forte para destabilizar e inviabilizar a candidatura de Gildásio Soares, que tem reduto eleitoral na região de Maniçoba.

A mulher convicta do seu voto e da sua condição cidadã, repudiou a tentativa de crime eleitoral, “A sorte é que eu não estava lá, porque eu diria umas verdades na cara deles, são irresponsáveis, não ajuda o povo. Comprando votos para um vereador de Juazeiro, eu não voto mais nenhum vereador de Juazeiro, os votos lá de casa é de Gildásio. Tá bom de denunciar esse povo que está comprando votos, para irem para cadeia, tomarem vergonha na cara”.

A captação ilícita de sufrágio (compra de votos) é ilícito eleitoral punido com a cassação do registro ou do diploma do candidato e multa, de acordo com o artigo 41-A da Lei das Eleicoes (Lei nº 9.504/1997), e inelegibilidade por oito anos, segundo a alínea ‘j’ de dispositivo do artigo  da Lei Complementar nº 64/90 (Lei de Inelegibilidades), com as mudanças feitas pela Lei da Ficha Limpa (LC nº 135/2010).

Com o fim do prazo de registro de candidatura no dia 26 de setembro, entrou no ar o aplicativo Pardal, criado pela Justiça Eleitoral para receber denúncias da sociedade sobre irregularidades em campanhas eleitorais.

https://pardal.tse.jus.br/pardal-web/#pills-info

Denuncie a compra de votos. Não seja cúmplice do caos na saúde, dos esgotos estourados, da lama que corre na sua porta, da falta de merenda nas escolas; da falta de uma educação de qualidade; das fraudes e da corrupção.

Confira o áudio:

One Reply to “Eleições 2020: Mulher denuncia compra de votos no Distrito de Maniçoba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *