JUAZEIRO SOCIAL

TEMPESTADE UM DIA PASSA…

VEJO MINHA PROVINCIANA CIDADE ACORDAR DE UM PESADELO;COM CABELOS EM DESALINHO E BOCA POR ESCOVAR…

RAIOS E TROVÕES CASTIGARAM MINHAS RAÍZES E ELA RESISTIU COMO BOM NORDESTINO…

PARECIA UM SONHO MAL SONHADO E MESMO QUERENDO ACORDAR NÃO CONSEGUIA…

VI,MEU POVO FALANDO BAIXO E OLHANDO NA MESMA DIREÇÃO,SENTI O “INTALO” NA GARGANTA DO JUAZEIRENSE,VI OLHOS IMITANDO A CACHOEIRA DO SALITRE,VÍ MEIO FIO AZULEJANDO O BOLSO DE MUITOS,VI TAXA DE LIXO EMBUTIDO NUM PAPEL BRANCO…
TESTEMUNHEI A ASCENÇÃO DE UMA “CAATINGUEIRA”JUNTO COM O MOÇO DE CABELOS BRANCOS FAZENDO À ALEGRIA BROTAR DAS GROTAS E O POVO EM PROFUSÃO GRITAR EM ALTO E BOM SOM: VIVA A LIBERDADE!!!!

O AR FICOU LÍMPIDO E O RIO ENCHEU E LAMBEU OS PÉS DE QUEM FEZ A MUDANÇA ACONTECER…

COMO DIZ O NARRADOR DE VAQUEJADA:VALEU VAQUEIRAMA QUE VEIO,FEZ E ACONTECEU..(poetom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *