PETROLINA

Petrolina (PE): Empresários e funcionários resistiram com manifestações contra o fechamento dos serviços “não essenciais “

Na manhã desta sexta-feira (19), segundo dia do fechamento do comércio ou “quarentena mais restritiva” decretada pelo governo de Pernambuco, empresários e funcionários do comércio de Petrolina (PE) resistiram e fizeram manifestações em frente a prefeitura de Petrolina levantando a bandeira brasileira e com palavras de ordem pedindo para trabalharem. Alguns comerciantes mantiveram as portas fechadas ou meia porta, e alguns funcionários nas calçadas.

Porém, ainda na área central do município onde se encontravam viaturas da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal fiscalizando e garantindo o cumprimento do decreto estadual, as pessoas se aglomeravam em à Caixa Econômica Federal aguardando atendimento.

O decreto do Governador Paulo Câmara tem como objetivo frear o avanço de contaminação provocada pela Covid-19. O município de Petrolina (PE), registrou na quinta-feira (18), 109 casos da doença. A taxa de ocupação dos leitos de UTI-Covid-19 chegou a 95,8%. Dos 72 leitos, 69 estão ocupados. 48 pacientes são de Petrolina e 21 de outras cidades da região.

Da Redação.