Sem categoria

EM JUAZEIRO O COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI NÃO ESTÁ SENDO REALIZADO COMO DEVERIA

Da redação

Enquanto o Ministério da Saúde aponta aumento de 281% nos casos de dengue na Bahia, foram mais de 40 mil casos de dengue no 1º semestre de 2019; número é 7 vezes maior que mesmo período de 2018.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado (SESAB) foram 7,3 mil casos entre janeiro e março deste ano, enquanto no mesmo período de 2018 estado registrou 1.916 casos. Índice de infestação do aedes aegypti ultrapassa taxa tolerável da OMS.

Ainda em junho, o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, do Ministério da Saúde, apontou que cidades baianas estavam em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya.

Em Juazeiro, a Secretaria de Saúde faz de conta que combate o mosquito. Somente esse ano a cidade teve 78 notificações.

AGENTES DE ENDEMIAS

Segundo foi apurado pela nossa redação, em virtude da falta de condições, os agentes de endemias não estão realizando o combate ao mosquito com eficiência. Os veículos que serviam ao programa estão sendo empregados em outras atividades. Faltam inseticidas, material, o carro do fumacê não tem condições; falta pessoal, e o pouco que tem sido realizado é pelo compromisso dos agentes que deslocam em veículos particulares.

One Reply to “EM JUAZEIRO O COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI NÃO ESTÁ SENDO REALIZADO COMO DEVERIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *