PETROLINA

Católicos celebram os 90 anos da catedral de Petrolina, símbolo do crescimento da cidade

Símbolo da fé católica e do crescimento de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, a Catedral do Sagrado de Jesus completou 90 anos no dia 14 de agosto. Para celebrar, a diocese realizou uma série de eventos festivos ao longo do ano. As comemorações se encerram agora, no mês de novembro, com a realização do Tríduo do Sagrado de Jesus Rei, que começou na quinta-feira (21) e segue até o domingo (24)

“Foi e tem sido um ano de graças, um ano de bênçãos, afinal de contas não se celebra 90 anos todos os dias. É uma história, um caminho que se faz regado de muita fé, de muito amor e, sobretudo, da certeza da presença de Deus, que nos conduz em todos os momentos de nossas vidas”, destaca o padre Carlos Júnior, vigário da paróquia de Nossa Senhora Rainha dos Anjos.

A catedral foi idealizada por Dom Malan, primeiro bispo da cidade. O padre Carlos explica que quando chegou a Petrolina, há 95 anos, o religioso percebeu que a igreja matriz já não comportava todos os fiéis da cidade. Daí surgiu o projeto de construir o templo. “Agora, que catedral era essa? Na cabeça gigante de Dom Malan, uma igreja gigante para os padrões da época”, afirma o padre, lembrando que a catedral foi erguida a partir de uma soma de esforços.

Bispo italiano Dom Malan foi o idealizador da catedral de Petrolina — Foto: Juliane Peixinho/ G1Bispo italiano Dom Malan foi o idealizador da catedral de Petrolina — Foto: Juliane Peixinho/ G1

Bispo italiano Dom Malan foi o idealizador da catedral de Petrolina — Foto: Juliane Peixinho/ G1

“Uma igreja que contou com ajuda de benfeitores do Brasil e de fora dele. Dom Malan ia a França, a Itália, ia aos seus amigos, a outros estados buscar recursos, que somados aos recursos do povo da pequenina Petrolina, possibilitou construir em quatro anos esta igreja catedral. E de fato, em 14 de agosto de 1929, ela foi inaugurada e é para nós este lugar tão especial, tão querido que está na alma do povo petrolinense”.

Padre Carlos lembra que Dom Malan dizia que “construindo a casa de Deus, tudo cresceria ao redor dela”. Segundo o padre, 90 anos depois a profecia do antigo bispo está concretizada.

“É inegável este crescimento de Petrolina a partir da sua catedral. Petrolina cresce em todos os pontos: educacional, de saúde, de agricultura, comércio”.

Localizada no centro da cidade, na praça que hoje leva o nome do bispo visionário, a catedral foi construída com pedras retiradas do próprio local e de pedreiras próximas. Com um estilo neogótico, tem fachada imponente, composta por uma única porta central e duas enormes torres, além de um conjunto de 57 vitrais. Essas e outras características arquitetônicas fazem da catedral um dos principais pontos de visita de Petrolina.

A catedral de Petrolina está bem no centro da cidade. “Construamos a casa de Deus e tudo mais crescerá ao redor dela”, dizia Dom Malan — Foto: Maurício André Anjos/Arquivo pessoalA catedral de Petrolina está bem no centro da cidade. “Construamos a casa de Deus e tudo mais crescerá ao redor dela”, dizia Dom Malan — Foto: Maurício André Anjos/Arquivo pessoal

A catedral de Petrolina está bem no centro da cidade. “Construamos a casa de Deus e tudo mais crescerá ao redor dela”, dizia Dom Malan — Foto: Maurício André Anjos/Arquivo pessoal

“Muito linda, muito bem trabalhada, muito conceituada. Tudo aqui é muito bonito. Tudo aqui é muito importante, tudo de Deus é importante”, afirma a aposentada Benigna Holanda, que há vários anos frequenta a catedral de pedra.

Segundo o padre, a igreja é um local onde as pessoas podem ficar mais perto de Deus. “A igreja de pedra, a igreja templo, é, na verdade, expressão sacramento de uma realidade muito maior, que é a igreja do povo de Deus. Nós somos templos de Deus, lugar onde Deus habita”.

Registro da construção da Catedral no ano de 1929. — Foto: ReproduçãoRegistro da construção da Catedral no ano de 1929. — Foto: Reprodução

Registro da construção da Catedral no ano de 1929. — Foto: Reprodução

De acordo com padre Carlos, a catedral, que ficou fechada para reforma entre janeiro de 2014 e dezembro de 2015, é testemunha do crescimento da região durante essas nove décadas.

“Nós só temos motivos para agradecer porque a catedral, este poema de pedra, testemunha o crescimento, o progresso desta terra e de sua gente. Há 90 anos, Petrolina era uma cidade pequenina de 3.500 habitantes. Passados 90 anos, Petrolina é esta capital do Sertão, esta cidade importante para onde todo Vale do São Francisco converge”.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *