PETROLINA

Áudio: Guarda municipal sofre assédio moral pelo inspetor chefe da guarda de Petrolina

Em áudios, fica nítido que o chefe da guarda persegue o rapaz, somente por que não reza segundo sua cartilha. Depois de meses, os coletes balísticos foram enviados para a guarnição da guarda municipal para serem entregues para todos os servidores da corporação, porém, por rusga pessoal, foi passada uma ordem pelo chefe da guarda, que apenas o servidor Reginaldo Firmo Rocha, não deveria receber o equipamento que ficaria retido. Um caso típico de perseguição.

O guarda civil municipal Reginaldo Firmo Rocha, procurou o blog A língua para afirmar que tem sido vítima de perseguição e assédio moral feito pelo seu chefe da Guarda municipal, Adroaldo Sergio Coelho.

Em áudios, fica nítido que o chefe da guarda persegue o rapaz, somente por que não reza segundo sua cartilha. Depois de meses, os coletes balísticos foram enviados para a guarnição da guarda municipal para serem entregues para todos os servidores da corporação, porém, por rusga pessoal, foi passada uma ordem pelo chefe da guarda, que apenas o servidor Reginaldo Firmo Rocha, não deveria receber o equipamento que ficaria retido. Um caso típico de perseguição.

O GCM Rocha tem  áudios onde o o GCM Cícero, responsável por entregar os coletes balísticos, afirma que recebeu ordem do comandante Inspetor Adroaldo para não fazer a cautela para o GCM Rocha, provavelmente por picuinhas e questões pessoais, uma vez que tiveram problemas recente que foi parar na justiça.

O fato é que o GCM Rocha passou um constrangimento danado ao tentar retirar seu equipamento.A aquisição dos coletes é destinado à proteção individual de todos os GCMs,ou seja, 100% do efetivo municipal, e assim foi dito pelo prefeito na solenidade de entrega.

Por que a perseguição? Qual a finalidade? Será que querem induzir o servidor ao erro? provocando uma tragédia? Com a palavra o prefeito e  os responsáveis pela Guarda Municipal de Petrolina

Ouça o áudio:

Fonte: Alíngua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *