JUAZEIRO

Juazeiro: Prefeito fecha mais uma escola no município

Mais uma unidade educacional está sendo fechada pela administração do prefeito Paulo Bomfim (PCdoB). Desta vez é a Casa de Acolhimento do Pró-Menor, criada pelo visionário Juju Café que contou com os apoios do ex-bispo da cidade, Dom José Rodrigues, ex-prefeito Jorge Khoury.

Na época, a Professora Graciosa Xavier e do atual presidente da Fundação Pró-Menor e membro do Lions, Mário Gomes, abraçaram o projeto de Juju. Na tarde de ontem (16), Mário e Graciosa estiveram no programa de Waltermário Pimentel indignados com a postura do gestor municipal que decidiu fechar as portas de um dos principais símbolos de dignidade da cidade por ter acolhido e ajudado milhares de crianças carentes.

“Estou indignado e anestesiado com o ocorrido. Não vou tratar sobre o fechamento de outras escolas, mas quero falar da Escola Pró-Menor que tem 34 anos servindo voluntariamente o município. Ela não está recebendo nada para se manter porque o convênio foi realizado em 1986, e durante esses 34 anos nenhum prefeito interrompeu. Em 2009, o ex-secretário municipal de educação, Plínio Amorim, em vez de continuar com o convênio decidiu fazer um contrato de locação que, para ele, seria mais prático para prestação de contas”, informou Mário.

Decepção e revolta

“Fomos surpreendidos no dia 2 de janeiro com a informação de que a escola seria fechada, e que os alunos seriam transferidos para a Escola Helena Celestino. Não acreditei na informação, mesmo porque existe um contrato  que só termina em 12 de abril de 2020 (…) Quando foi no dia 7 de janeiro, mantive contato com a coordenadora Sandra que me confirmou a informação. Ela ainda chegou a dizer que era martelo batido e ponta virada”.

Falta de respeito

“Até hoje, nem a prefeitura, nem prefeito e a secretária de educação nos comunicaram nada sobre o fechamento. No dia 14 deste mês, uma funcionária que trabalha no setor de contratos me ligou avisando que a escola não iria mais funcionar, mas já tinha recebido esta informação na rua. A Fundação e o Lions merecem respeito. Esta decisão tem que ser comunicada por escrito, dizer o motivo e até quando vão desocupar a casa. Até hoje (16) estamos boiando, estou acreditando porque  as matriculas começaram na Casa do Menor, e na mesma da hora retiraram todas as matriculas. Fizeram isso sem comunicar com ninguém, faltou respeito, faltou tudo”, desabafou Seu Mário revoltado.

Professora Graciosa sendo homenageada na Câmara Municipal pelos relevantes serviços prestados ao povo de sua terra

A ex-secretária de educação do município, Professora Graciosa Xavier lamentou o comportamento da administração municipal. “Quero agradecer ao membro do Lions, o grande visionário Juju Café que sonhou com um espaço acolhedor para meninos de rua. Ele e outros abraçaram  a causa fazendo campanha para construir esta casa. O terreno foi doado pelo ex-bispo Dom José Rodrigues quando atendeu pedido. Jorge Khoury quando foi prefeito propôs ao governo, quando a cidade passou a ser de porte médio, construir escolas municipais, porque antes eram casinhas alugadas. Foi nessa época realizado o primeiro concurso para professor no município”, enfatizou.

Ela afirmou ainda que para assumir a direção da Casa do Menor na época deveria ser pessoas experientes nos cargos de coordenadoras. “Eu dei a ideia a Jorge de que tínhamos três mulheres fantásticas no Lions: Vera Galvão, Miriam Valverde e  Iuirara, e conseguimos na época com o secretário de educação da Bahia, Doutor Edvaldo Boaventura, a nomeação das mesmas. Elas não foram apenas coordenadoras, foram mães. Elas saiam nos bairros procurando as famílias para levar as crianças para oferecer comida e um lar. Estou muito triste com o fechamento da casa”, falou desapontada Graciosa.

Fonte: Ação Popular

3 Replies to “Juazeiro: Prefeito fecha mais uma escola no município

    1. Sábia palavras vamos acordar juazeiro vamos tirar estes coveiros do poder que estão procurando enterrar juazeiro em um buraco sem fim e junto levar todos os juazerenses também

  1. A Escola Promenor ( Casa do Menor do Lions só existia na parede) tem muitos anos que a escola funciona com prédio alugado, ou seja, a população pode reclamar por peder um espaço do serviço publico, já para o Lions a escola era somente um locatário. Prédio antigo e que não podia nem mudar a cor, se a prefeitura garantir vaga nas escola no entorno a comunidade não perderá nada.

    O Lions poderia reabrir a Casa do Menor!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *