BAHIA

Polícia prende em Salvador suspeito de financiar o PCC com “novo cangaço”

Segundo a polícia, Pintado recrutava pessoas para fazer grandes assaltos a bancos e transportadoras de valores e, depois, repassava parte desse dinheiro para o PCC. Acredita-se dentro da equipe que o investigava havia anos que Pintado participou do roubo à base da Prosegur no Paraguai, em 2017.

Acusado de comandar o Novo Cangaço no Brasil e financiar o PCC é preso na Bahia
Foto Divulgação

Uma operação de polícias estaduais prendeu em Salvador um assaltante de bancos e de financiar o PCC (Primeiro Comando da Capital). José do Carmo Silvestre, conhecido mais como: “Pintado”. Ele é acusado de promover sítio a cidades, numa ação chamada de “Novo Cangaço”, e estava na lista dos mais procurados do país até pouco antes de ela ser divulgada pelo ministro da Justiça, Sergio Moro.

Segundo a polícia, Pintado recrutava pessoas para fazer grandes assaltos a bancos e transportadoras de valores e, depois, repassava parte desse dinheiro para o PCC. Acredita-se dentro da equipe que o investigava havia anos que Pintado participou do roubo à base da Prosegur no Paraguai, em 2017.

Na lista dos suspeitos mais procurados divulgada por Moro ontem, há ao menos mais outros que usariam táticas de “novo cangaço”. Pintado foi detido na orla da praia de Armação, em Salvador (BA). Seu nome era o quarto da lista de procurados, que estava prestes a ser anunciada. A ação foi feita pelas polícias do Distrito Federal, Goiás, Bahia e teve a participação da Abin.

A Prisão

Uma operação conjunta envolvendo as polícias da Bahia, do Distrito Federal e de Goiás capturou, na noite de quinta-feira (30), um dos maiores assaltantes de carro-forte e banco do Brasil. O criminoso paulista de 51 anos passeava em Salvador com mulher e filho quando foi surpreendido.

Ocupando a lista dos 30 foragidos mais procurados pelo Ministério da Justiça, o assaltante acumula passagens pela polícia. Em 1994, cumprindo pena em uma penitenciária paulista, ele foi resgatado por cerca de oito homens.

Já em 2005, o criminoso foi preso em Salvador, no bairro de Águas Claras, com fuzil, metralhadora, pistola, entre outros materiais. Ele e comparsas se preparavam para atacar carros-forte, na capital baiana.

Dessa vez, com ele foram apreendidos uma pistola, um carregador, munições, porções de maconha, documentos falsos e um veículo. Os materiais estavam em um flat, no Jardim Armação, onde o assaltante estava hospedado.

“Grande trabalho conjunto das polícias brasileiras. Reforçamos sempre a necessidade de compartilharmos as informações. Parabéns a todos os envolvidos”, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Participaram da operação, pela Bahia, equipes da Cipe Cerrado, do CPR Leste, da Operação Apolo, do Draco e da Superintendência de Inteligência da SSP.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *