ECONOMIA JUAZEIRO

Juazeiro: Estado e Prefeitura atrasam reforma no Joca de Souza, e causa mais revolta nos permissionários

Uma obra esperada e prometida há mais de 12 anos, a reforma do Mercado Joca de Souza Oliveira está novamente causando revolta aos permissionários porque ainda não iniciou conforme calendário.

No dia 04 de dezembro de 2019, o prefeito Paulo Bomfim, junto com o então diretor executivo da AMA Agnaldo Meira e o Secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Josias Gomes assinou a ordem de serviço que autoriza a reforma do Mercado Joca de Souza Oliveira. A solenidade reuniu vereadores, equipe de governo, permissionários do entreposto comercial.

Passados mais de 4 meses da assinatura da ordem de serviço e 30 dias em que os permissionários foram transferidos para o estacionamento do camelódromo, a obra ainda não começou.

Segundo Alex Silva durante uma participação na Rádio Cidade, na manhã desta sexta-feira (24), “Eu peguei a informação com um deputado que colocou a emenda para a reforma, que a empresa só virá para fazer a reforma do Joca depois que a pandemia acabar”.

A dona Evenina Balbina que trabalha há mais de 30 anos no local com a comercialização de carne, resumiu a ansiedade de todos: “são mais de 40 anos esperando esta reforma e o nosso sonho é vê-lo totalmente reestruturado”.

A obra está orçada em mais de R$ 3 milhões, por meio de emendas parlamentares nos valores de R$ 600 mil do deputado Zó e mais R$ 600 mil do deputado Roberto Carlos. O Governo do Estado colocará R$ 2 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *