BAHIA SAÚDE

Mulher denuncia saúde em Curaçá. Secretaria de Saúde contesta

Nessa semana, a Dona Lucileide, residente na Fazenda Poço da Caatingueira, Zona Rural de Curaçá-BA, nos enviou uma denúncia gravíssima a respeito de sua situação. O caso é que ela teve uma filha em Petrolina; no parto houve uma complicação e teve que colocar o intestino para fora, necessitando de usar bolsa de colostomia.

Ela recentemente procurou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para atendimento, no sentido de conseguir bolsas de colostomia, que são adequadas para o tratamento, uma vez que são estéreis. Porém, atualmente tem coberto o intestino, de forma desesperada, com sacolas de pão. Em vídeo, ela explica tudo a respeito da sua condição, que é de risco gravíssimo, inclusive de infeção generalizada. “Por um tempo, eles me deram. Depois não mais e disseram para eu procurar minha família. Mas eles não tem condições; aí falo a vizinhos que até choram quando falo da minha situação. Peço que, quem puder, me ajude com as bolsas de colostomia ou com a cirurgia”, disse Lucileide.

A SMS de Curaçá foi procurada por nossa redação, e a Secretária, a Bacharel em Direito, Naiara Lucas, nos deu os seguintes esclarecimentos :

Nota

Em resposta a denúncia ofertada através do blog sobre a possível falta de assistência por parte da Secretaria Municipal de Saúde de Curaçá, esclarecemos que a paciente Lucineide Araújo do Nascimento teve assistência regular quando solicitou do órgão, quando a mesma foi beneficiada com medicação e bolsa de colostomia, durante os anos de 2018 e 2019. Tendo restado agendando retorno para a data 21/01/2020, mas não houve comparecimento da paciente a Secretaria, como mostra o cartão em anexo.

A Secretaria Municipal tem zelado pelo bem estar dos pacientes por entender que o direito a saúde é um direito de todos, colocando-se sempre a disposição para qualquer dúvidas.

Naiara Andrade Lucas
Secretaria Municipal de Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *