JUAZEIRO POLÍTICA

Depois deles, é eles de novo? Para destruírem Juazeiro?

Quando lançou o seu nome em 2008 para candidato a prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho era o empresário de sucesso, o pai de família exemplar e representava a mudança para a velha política de Juazeiro.

Passado os dois primeiros anos da gestão, descobriu-se que a Juagro estava aparentemente quebrada, Isaac não era pai de família exemplar e não representava a mudança. Ele fora picado pela “mosca azul” da ambição pelo poder.

Passados quase 12 anos, Juazeiro encontra-se destruída, abandonada e sem rumos.

Em 2016, Isaac lança Paulo Bomfim como candidato a prefeito. Um ilustre desconhecido, que estava residindo no município a poucos anos. Ganhou a eleição e não se sabe o quanto realmente foi gasto naquele ano para elegê-lo.

Naquele ano o slogan da campanha de Paulo Bomfim foi o refrão da música do cantor e deputado Igor Kannário, “Depois de nós, é nós de novo!”. Numa clara demonstração de que irão se perpetuar no poder, e de fato são capazes de tudo para nele se manter.

Paulo Bomfim assumiu, mas sempre com a sombra de Isaac Cavalho por perto. Isaac foi secretário municipal, assessor do governador e depois voltou a ser secretário municipal, em março deste ano pediu exoneração.

O gestão de Paulo Bomfim foi desastrosa nas diversas áreas, principalmente na saúde e na infraestrutura. O governo feito por amadores, parecia que todas as ações eram feitas para dá errado, como se houve uma sabotador.

Há quem diga que Isaac Carvalho sabotou o governo para ser aclamado pela população como o “salvador da pátria”, e retornar agora em 2020, mas a justiça veio galopando em cima de um cavalo, e destruiu os planos ardilosos dele, o tornando inelegível. Saliento que Isaac Carvalho quando sabotava a gestão de Paulo Bomfim, atingia em cheio a Juazeiro.

Agora em 2020 eles voltam com o mesmo slogan: “Depois de nós, é nós de novo!”, mas população vai cantar a outra estrofe da música:

Se prepara pra descer daquele jeito
Se prepara pra descer daquele jeito
Se prepara pra descer daquele jeito
Daquele jeito, daquele jeito.

Paulo Rubens Amorim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *