JUAZEIRO POLÍTICA SAÚDE

Juazeiro: Ivermectina e azitromicina serão usados pela SESAU no combate ao covid

No mês de maio quando indagada sobre o Protocolo para o uso de medicamentos para o tratamento do covid em Juazeiro, a secretária de saúde, Fabíola Ribeiro, disse: “Estamos acompanhando tudo isso, a questão da cidade de Floriano -PI, mas não temos como fazer isso sem uma base científica, portanto, Juazeiro não irá adotar esta proposta terapêutica” comentou.

Após dois meses do comentário da secretária Fabíola Ribeiro, os medicamentos azitromicina e ivermectina continuam sem base cientifica como eficientes no tratamento ao covid, a diferença é que agora no mês de julho, o município de  Juazeiro passou adotar o Protocolo para o uso dos medicamentos no tratamento dos pacientes de covid.

A Portaria GAB/SESAU/ nº 007/2020, diz que: “Considerando o resultado positivo em varias localidades onde os medicamentos foram implantados precocemente”. Ora, no mês de maio foi apresentado a secretária a experiência do Hospital Regional Tibério Nunes, na cidade de Floriano/PI. A cidade foi uma das primeiras cidades no Brasil a ofertar na rede de Atenção Básica do município a cloroquina e azitromicina, medicação utilizada no tratamento da covid-19.

O artigo 1º da Portaria diz que os medicamentos serão distribuídos para o tratamento precoce ao covid-19 nas unidades de Atenção Básica e Secundária (UPA, UBS, Hospital Materno Infantil e etc).

O município de Juazeiro chegou a quase 70 pessoas mortas pelo covid. O que fez a secretária mudar de ideia quanto ao uso dos medicamentos? Foram as divergências com o governo federal? Descaso em cuidar da saúde da população? Ou desespero pelo o aumento de casos em Juazeiro?

A OMS (Organização Mundial da Saúde) não reconhece nenhum medicamento ou vacina para o tratamento de pacientes com Covid-19. Embora já tenha pesquisas com vacinas em fase de testes, o que representa a grande esperança da humanidade.

Confira a Portaria da SESAU:

One Reply to “Juazeiro: Ivermectina e azitromicina serão usados pela SESAU no combate ao covid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *