JUAZEIRO POLÍTICA

Cresce expectativa pelo “Habemus Secretarium” do governo Suzana Ramos

Quando será que vamos ver a fumacinha branca saindo da chaminé do “conclave” liderado pela prefeita eleita Suzana Ramos, anunciando os nomes do seu secretariado, e ouviremos algo parecido com o “Habemus Papam”, quando depois de tanta expectativa é anunciado o novo Papa, eleito por um conclave de cardeais?

Nem bem fecharam-se as urnas e encerrada a apuração com a declaração de seu resultado, algumas listas começaram a circular nos grupos de whatsapp, indicando nomes “confirmados” para algumas pastas, ainda que até o presente momento não tenha havido qualquer pronunciamento da prefeita, que passou alguns dias em viagem, e por aqui, por enquanto só especulação e o “julgamento” dos nomes especulados. Desses nomes, em várias rodas, já é possível se ouvir elogios para uns e esculachos para outros, mas nunca será diferente, afinal agradar a todo mundo é uma tarefa tão inalcançável que nem Jesus Cristo conseguiu.

Apesar de alguns nomes figurantes nas listas oficiosas fazerem algum sentido, sugerindo portanto, que possam vir a ser confirmados, não vamos fazer menção a nenhum deles aqui, justamente para não fomentarmos a especulação.

O fato é que, guardadas as devidas proporções em relação a comparação feita aos conclaves que elegem os Papas, também há grande expectativa por parte da imprensa, do meio político, do setor privado e, claro, da população, afinal, Suzana foi eleita em uma grande coalizão que foi recebida de braços abertos por um eleitorado movido por um forte sentimento de mudança e pela rejeição ao grupo político que há 12 anos (e ainda até o próximo dia 31), comanda os destinos da cidade, mas não se enganem, pois a expectativa não gira apenas em torno dos nomes em si, mas no que cada um irá contribuir efetivamente em sua área de competência, para o prometido projeto de uma nova história para Juazeiro.

Mas, expectativas e ansiedade à parte, é preciso ter paciência, e dar à prefeita eleita a tranquilidade de fazer as escolhas que possam contar com todas as forças políticas que lhe apoiam, e que também passa pela composição da nova Câmara de Vereadores, afinal, o que todo gestor busca nesse momento não é apenas escolher nomes por nomes, mas buscar a composição de uma equipe que lhe garanta uma conjuntura de estabilidade política, social e financeira e, portanto tranquilidade para governar colocando em prática seu plano de gestão, em outras palavras, é a busca da governabilidade, e essa não é uma tarefa fácil, e leva algum tempo.

Há informações de que a prefeita eleita já retornou de viagem, e certamente, primeiro deverá tomar pé dos trabalhos que estão em andamento com a equipe de transição, e, quem sabe, logo não veremos sair a fumacinha branca, acompanhada com o anúncio do “habemos secretarium”.

Por Paulo Chancey | Jornalista

Deixe um comentário