BRASIL POLÍTICA

Gasto de R$ 15 mi do governo com leite condensado vira memes: ‘Moçanaro’

O TCU recebeu representação nesta terça-feira para investigar a Presidência da República pelo aumento de gastos do Executivo com alimentação. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e os deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES) pedem que o TCU se debruce sobre dados revelados pelo “Metrópoles”. Segundo o site, no último ano, todos os órgãos do executivo pagaram, juntos, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos. É um aumento de 20% em relação a 2019.

Na representação, os parlamentares alegam que, “em meio a uma grave crise econômica e sanitária, o aumento de gastos apontado pelas matérias é absolutamente preocupante, tanto pelo acréscimo de despesas como pelo caráter supérfluo de muitos dos gêneros alimentícios mencionados”.

Em goma de mascar, foram R$ 2,2 milhões. Molho shoyo, molho inglês e molho de pimenta que somam mais de R$ 14 milhões. Em pizza e refrigerante, foram R$ 32,7 milhões dos cofres da União. Mas nada chamou mais a atenção nas redes sociais sobre o tema do que os R$ 15,6 milhões gastos com leite condensado, item que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) gosta de passar no pão no café da manhã.

Em sua defesa, a pasta comandada por Paulo Guedes afirmou à publicação que a maioria dos gastos vinha do Ministério da Defesa, por conta da alimentação de tropas das Forças Armadas.

Com informações do Globo e Uol

Deixe um comentário