BRASIL

Atenção: Após o vazamento de 223 milhões de CPFs é preciso redobrar cuidados; saiba como

Várias dúvidas surgiram após o vazamento de 223 milhões de CPFs, entre elas: como saber se meu documento foi vazado? O desenvolvedor Allan Fernando resolveu ajudar criando o site Fui Vazado, que permite conferir se seus dados pessoais – como nome completo, score de crédito, salário e foto de rosto – foram expostos. Há outra ferramenta que permite consultar se sua empresa está entre os 40 milhões de CNPJs que também foram afetados.

No site Fui Vazado, você insere seu CPF e data de nascimento, e verifica se seus dados fazem parte do vazamento. Devido à alta demanda, talvez você se depare com o erro 524 de timeout.

Allan garante que não guarda o CPF e a data de nascimento inseridos pelos usuários para fazer a consulta: “eu não fiz nenhum sistema de log, e os únicos dados que tenho sobre os acessos são os que são gerados pela CloudFlare”, informa o desenvolvedor ao Tecnoblog.

“Esse site tem a exclusiva finalidade de servir de consultar para que todos afetados pelo vazamento saibam se seus dados foram vazados e quais foram”, explica Allan na página do projeto. “Os únicos dados armazenados são CPF, nome completo, data de nascimento, sexo/gênero e uma lista de 37 itens.”

Vale lembrar que existem dois vazamentos distintos, ambos envolvendo 223 milhões de CPFs. O primeiro deles inclui apenas o CPF, nome, data de nascimento e gênero; ele estava sendo oferecido de graça na internet.

Por sua vez, o segundo vazamento – cujos detalhes foram divulgados com exclusividade pelo Tecnoblog – é bem mais completo e está à venda. Ele traz dados sobre e-mail, telefone, endereço, ocupação, score de crédito, situação cadastral na Receita Federal, fotos de rosto, entre outros; são 37 categorias no total. O arquivo inclui a lista dos 223 milhões de CPFs afetados, mais uma prévia gratuita dos dados, e isso está circulando na internet.

Felipe Daragon, fundador da empresa de segurança Syhunt, criou uma forma de verificar se o CNPJ de uma empresa está entre os 40 milhões que vazaram. Aqui também há dois casos distintos, mas conectados: o primeiro vazamento traz o nome fantasia e data de fundação; o segundo inclui dados sobre dívidas, score de crédito e mais.

A consulta pode ser feita através do site BLB20 LeakCheck; Daragon apelidou o vazamento de BLB20 (Big Leak do Brasil 2020). Nele, é necessário inserir o número do CNPJ e algumas informações adicionais para garantir que quem está fazendo a checagem é a empresa correspondente. “Apenas o responsável pelo CNPJ pode solicitar um relatório”, avisa a página.

Deixe um comentário