ESPORTE

Juazeirense vence Cruzeiro nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

A vantagem do Cruzeiro não foi suficiente. Nesta quarta-feira, o time comandado por Felipe Conceição caiu para a Juazeirense na terceira fase da Copa do Brasil. Depois de vencer o jogo de ida por 1 a 0, no Mineirão, a Raposa foi derrotada pelo mesmo placar em Juazeiro, na Bahia, e batida nos pênaltis por 3 a 2.

Com a eliminação precoce, o Cruzeiro, que vive grave crise financeira, deixa de embolsar R$ 2,7 milhões. A premiação será paga aos times que disputarão as oitavas de final do torneio mata-mata.

No próximo sábado,o Cruzeiro retorna aos gramados pela Série B do Campeonato Brasileiro. O duelo será diante do Goiás, às 21h, no Mineirão.

Num jogo com características muito específicas, disputado num gramado irregular, o Cruzeiro modificou sua forma de atuar. O time de Felipe Conceição teve menos posse de bola nos 45 minutos iniciais (62% a 38%), trocou menos passes (199 a 118), mas foi competitivo inicialmente.

Sem lances de muita inspiração, o primeiro tempo não teve qualquer chance clara de gol e exigiu pouco dos goleiros. Enquanto a Juazeirense buscou explorar, sem sucesso, os cruzamentos e bolas paradas, o Cruzeiro tentou construir chances por meio de escanteios ou contra-ataques, mas também sem efetividade.

Logo na volta do intervalo, o Cruzeiro, porém, conseguiu criar suas duas primeiras oportunidades de gol. Aos 12’, Bissoli aproveitou cobrança de falta para a área, dominou limpando para finalizar e acertou a rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, Bruno José aproveitou falha da zaga adversária, recuperou a posse no campo de ataque e ficou cara a cara com Rodrigo Calaça, que fez importante defesa.

Precisando ao menos do empate, a Juazeirense aumentou a intensidade e passou a ter mais jogadores no campo de ataque. Por outro lado, abriu mais espaços para o Cruzeiro. Aos 27’, sem marcação, de frente para Calaça, Airton perdeu grande chance pelo alto.

Os donos da casa responderam aos 35’, quando Thauan, livre, da marca de pênalti, finalizou para fora. Cinco minutos depois, com o Cruzeiro muito recuado, a Juazeirense não desperdiçou. Kanu desviou a bola após lançamento e a bola sobrou para Kesley, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Na pequena área, Thauan finalizou para balançar a rede. 1 a 0.

Antes do apito que marcou o fim do tempo normal, o Cruzeiro ainda teve uma finalização tirada na linha do gol, que foi motivo de muita reclamação por parte dos jogadores, e viu Rômulo acertar, no mesmo lance, o travessão de Rodrigo Calaça.

Deixe uma resposta