PERNAMBUCO

Mais quatro cidades registram casos de lesões na pele que provocam coceira; surto chega ao Agreste e ao Sertão

Desde o dia 19 de novembro, o Núcleo de Vigilância e Resposta às Emergências em Saúde Pública da Secretaria Estadual de Saúde publicou uma nota técnica que orienta os serviços e profissionais de saúde a notificarem, em até 24 horas, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) sobre os casos de pessoas com lesões na pele e coceira.

Por meio de nota, a secretaria informou que “relatos de casos de natureza similar (erupção cutânea e coceira) de outros municípios estão sendo constantemente verificados junto às secretarias municipais”.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até esta quarta, tinham sido notificados 331 casos. O número, no entanto, é menor do que o divulgado pelos municípios.

Recife é a cidade com mais casos, somando 207, segundo a prefeitura, em 44 bairros. Também há ocorrências em Jaboatão dos Guararapes, com 128 ocorrências, e Olinda, com 36 registros.

Camaragibe totalizou 26 notificações e Ipojuca notificou oito casos suspeitos. Limoeiro tem dois casos e Carpina, Escada, Petrolina e Araçoiaba, notificaram um, cada.

Em São Lourenço da Mata, são duas ocorrências. Paulista notificou 17 e o Cabo de Santo Agostinho, nove. Em Igarassu, foram seis e, em Itapissuma, 13.

As prefeituras de Nazaré da Mata e Vitória de Santo Antão também informaram, no sábado (27), que tinham registrado casos do surto.

As gestões municipais de MorenoAbreu e Lima e Itamaracá informaram que não houve registros das lesões nas cidades até esta quarta-feira (1°).

 

Por g1 PE