JUSTIÇA PETROLINA

Acusado de estuprar e matar menina de 11 anos em Petrolina será julgado nesta terça-feira (7)

Será realizado nesta terça-feira (7), no Fórum de Petrolina, Sertão de Pernambuco, o julgamento do homem acusado de estuprar e matar a menina Mariana Souza Santos, de 11 anos. O crime foi cometido em outubro de 2020. O autor é irmão do padrasto da vítima.

O corpo de Mariana foi encontrado no dia das crianças, entre o bairro Parque Petrolina e Residencial Bernardino, próximo à rodovia Transnordestina. De acordo com a polícia, ela foi estrangulada, após ter sido estuprada por dois dias. O autor do crime foi preso no bairro Terras do Sul, no mesmo dia em que o corpo foi encontrado. Ele confessou o crime.

“Inicialmente temos indício, e caso confirmado pelo imputado, que a vítima foi inicialmente estuprada por dois dias e depois morta asfixiada. O autor confessa todo fato”, disse o delegado Gregório Ribeiro, na época do crime.

Familiares e amigos lamentam assassinato de menina de 11 anos em Petrolina

Durante o velório da criança, a avó de Mariana, Maria José da Conceição Souza, disse que a neta tinha caído em uma armadilha planejada pelo criminoso.

“Ele viu que minha filha estava lá no Terras do Sul com o marido, aí ele veio para cá de mototáxi. Aí quando chegou aqui, ficou iludindo a menina com boneca, bombons, essas coisas. Ela foi para o parquinho, ele foi atrás e pegou ela”, disse a avó.

‘Minha netinha tinha tudo pela frente’, diz avó de menina de 11 anos que foi estuprada e morta em Petrolina

O caso da morte de Marina é o segundo acompanhado pelo Escuta Atenta, projeto da 4ª Promotoria de Justiça Criminal do município, a ser levado ao Tribunal do Júri. O primeiro foi o da professora de Educação Infantil Kezzia Homeilly, assassinada pelo ex-companheiro, que foi condenado a 23 anos de prisão.

 

Por g1 Petrolina