Sem categoria

O legado do “Senhor dos Venenos” para o meio ambiente.

Passado mais de 11 anos no comando da gestão municipal, o grupo liderado pelo ex-prefeito Isaac Carvalho, deixa um legado ruim para o meio ambiente na região. Mesmo com o avanço da universalização do saneamento básico, a gestão não investiu no tratamento dos dejetos lançados no rio São Francisco.

São inúmeros pontos em toda cidade de lançamentos de dejetos in natura no rio São Francisco, causando enormes prejuízos ambientais e de saúde pública. Escancaradamente a Estação de Tratamento de esgoto instalada no bairro Tabuleiro, é a maior prova cabal da falta de compromisso da gestão do prefeito Paulo Bomfim (PC do B) com o meio ambiente, em especial com o velho Chico.

Construída há cerca de 30 anos a Estação de Tratamento não teve nenhum investimento de melhoria, e o que está sendo realizado sofre processo judicial por suposta fraude cartorial reclamado por uma família, que se diz herdeira do terreno onde está sendo construída desde 2017 uma obra de ampliação da Estação.

Foram inúmeros empreendimentos imobiliários construídos à revelia da lei, para beneficiar um grupo construtores e construtoras, sem levar em consideração aspectos óbvios na expansão imobiliária: a sobrecarga sobre os sistemas públicos e os problemas de mobilidade urbana.

Não há uma pauta ambiental a ser seguida pelo governo, passado todos esses anos não existe um programa de arborização, de cuidado com mata nativa; de educação ambiental; de ações governamentais sustentáveis; de investimento na preservação das praças e jardins; no fortalecimento do Conselho de Meio Ambiente e de uso adequado dos recursos do Fundo do Meio Ambiente. Muito pelo contrário, um governo que se sustenta em práticas nocivas ao meio ambiente.

Em Juazeiro, não se poderia esperar nada além de muita destruição e doenças, pois Isaac Carvalho – O Senhor dos Venenos – empresário do ramo dos agrotóxicos, que se tornou um político ambicioso e vaidoso, deixa como legado um rastro de destruição ambiental por toda cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *