BRASIL POLÍTICA

Maia nega que houve acordo com policiais

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou que tenha sido fechado um acordo para mudar as regras de aposentadoria dos policiais federais, rodoviários federais e legislativos, apesar da pressão da categoria e também do presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista a jornalistas após reunião com lideranças, Maia disse esperar que pelo menos as questões regimentais sejam superadas nesta quarta, ainda que a análise do mérito da proposta fique para quinta-feira.

“É legítimo que o presidente Bolsonaro entenda que um bom acordo é melhor que um confronto”, disse Maia. “Estamos abertos a todo bom acordo que não descaracterize a reforma”, disse. “Ninguém está satisfeito com as regras de transição.” Segundo ele, fazer uma concessão aos policiais poderia gerar um “efeito cascata”, com outras categorias também exigindo mudanças.

O presidente da Câmara disse que, antes de a reforma chegar ao plenário da Casa, deve “conversar com representantes das polícias para que entendam que não terão as mesmas regras das Forças Armadas”.

PRESSÃO DOS POLICIAIS

Após ser chamado de traidor em um protesto de policiais, Bolsonaro pediu pessoalmente ao relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB), para mudar as regras para a aposentadoria da classe. Pelo relatório, os policiais se aposentariam aos 55 anos, sem uma regra de transição.

Pela proposta apresentada ao relator, os policiais que já estão na ativa pagariam um pedágio de 17% do tempo de contribuição que faltaria para se aposentar pelas regras vigentes. Moreira resistia a essa proposta.

A comissão especial deve votar requerimento de inversão dos trabalhos e um para retirar a votação da pauta do colegiado. Além disso, antes da votação, o relator da reforma irá apresentar um novo adendo ao seu voto. E existem requerimentos de adiamento de votação a serem apreciados.

O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), disse que o objetivo nesta noite é limpar a pauta da comissão e iniciar a votação do mérito da reforma na manhã de quinta-feira.

Fonte: Uol notícias

One Reply to “Maia nega que houve acordo com policiais

  1. Em breve vamos sim, mostrar quem foi, quem é, e quem queremos para mudar Juazeiro…

    Quem desejar mudar de pingue-pongue… mudar o jogo de verdade, poderá escolher se pinga na festa circense, se ponga nas caravanas da mentira ou se AVANÇA e se liberta dos grilhões dos grupinho e do atraso.

    Cansado de enganação?
    LIMPE Juazeiro com:
    L egalidade
    I mparcialidade
    M oralidade
    P ublicidade
    E ficiência

    AVANTE Juazeiro!
    Não precisamos de muito para fazer muito!

    AVANTE 70! LIMPE Juazeiro!!

    http://www.geraldojose.com.br/mobile/index.php?sessao=noticia&cod_noticia=118494

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *