JUAZEIRO

O erro de acentuação no letreiro é o menos grave nesse programa em Juazeiro

As Residências Terapêuticas (ST) constituem-se como alternativas de moradia para um grande contingente de pessoas que estão internadas há anos em hospitais psiquiátricos e por não contarem com suporte adequado na comunidade.

As Residências Terapêuticas surgem no contexto conhecido como Reforma Psiquiátrica, a partir da Portaria 106/2000 do Ministério da Saúde. Um contexto marcado por um conjunto de transformações nos conhecimentos teóricos, nas estratégias de intervenção, nos valores culturais e sociais que se materializam no processo interventivo dos serviços de atenção à saúde mental no Brasil.

O Serviço faz parte da Política Nacional de Saúde Mental do Ministério da Saúde que tem como premissa básica a implantação e consolidação de um modelo de atenção à saúde mental voltado para a inserção social dos portadores de transtornos mentais na comunidade.

O principal problema do programa em Juazeiro, é como serão assistidos os residentes da comunidade terapêutica, porque eles precisam estar vinculados aos CAPS e a uma equipe de saúde da família, que deve ser técnica e compatível com a necessidade dos moradores.

Com a precarização dos CAPS em Juazeiro e o caos em que se encontra a rede de saúde da cidade, não demorará muito para que os ex-pacientes do Sanatório Nossa Senhora de Fátima voltem a ser internados naquela unidade de saúde. E a prefeitura se exima da responsabilidade, numa guerra política com a direção do Sanatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *