JUAZEIRO

Juazeiro: Prefeito fará reforma da previdência contra os servidores

O combativo prefeito Paulo Bomfim (PCdoB) que encampou as manifestações contra a reforma da previdência do governo federal, agora envia para a Câmara dos Vereadores, a proposta de reforma da previdência na calada da noite, sem nenhuma discussão com os servidores.

O vereador Allan Jones (PTC) usou as redes sociais nessa madrugada para alertar a população,  segundo o vereador o projeto será votado em caráter de urgência urgentíssima, o que acarretará mais ônus para o município, uma vez que os vereadores encontram-se de recesso parlamentar.

O que leva o prefeito a encaminhar um projeto dessa natureza as escondidas dos servidores e com a convocação dos vereadores? Simplesmente o seu conteúdo nefasto, senão vejamos o que diz a proposta:

Após aprovação, serão revistas, dentre outras coisas, as alíquotas de descontos previdenciários de ativos (de 11% para 14%) e inativos (antes contribuíam todos que ultrapassavam o teto. Agora contribuirão os que ganham a partir de um salário mínimo). A administração passará a se responsabilizar por benefícios como salário-família, salário-maternidade e auxílio-doença, dentre outros, antes de responsabilidade do IPJ.

1) No artigo 29, Parágrafo 5°, a pensão por morte será equivalente a 50% da aposentadoria mais 10% por dependente;

2) No artigo 29, Parágrafo 11, a pensão por morte será calculada tomando por base a sobrevida do dependente cônjuge ou companheiro;

3) As nossas alíquotas, a partir de maio, passarão a ser de 14%, tanto para ativos, quanto para aposentados e pensionistas, Artigo 57, inciso I e II;

4) O auxílio-doença e o salário-maternidade equivalerão a 86% do valor da última remuneração do cargo efetivo, dentre outras alterações importantes.

O vereador Allan Jones (PTC) se posicionará contra o projeto que será apreciado na manhã desta sexta-feira (10) exatamente porque não foi discutido com os servidores e trará enormes prejuízos à categoria.

One Reply to “Juazeiro: Prefeito fará reforma da previdência contra os servidores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *