JUAZEIRO POLÍTICA

Juazeiro: prefeito “paga” por filiação ao PT com nomeações de petistas. Salários de até R$ 11.750,00

Havia uma resistência do PT Municipal, representado por este grupo de nomeados em abrigar Paulo Bomfim na sigla. O grupo contestava a decisão do Diretório Estadual, que já havia decidido pela filiação do prefeito de Juazeiro no partido.

No entanto, após as chamadas “costuras” políticas, os contrários a Paulo Bomfim no PT, mudaram de opinião, o que surpreendeu até mesmo a cúpula do partido em nível estadual.

A resposta para a repentina mudança está no Diário Oficial desta quinta-feira (5), o Decreto Municipal de número 194/20, com algumas exonerações e nomeações, para cargos mais altos, das mesmas pessoas contratadas pela gestão do prefeito Paulo Bomfim (sem partido).

– João Leopoldo, ex-presidente municipal do PT, saiu do cargo de Assessor Técnico, com salário de cerca de 3 mil reais, e foi para Assessor Especial do Prefeito, com status de secretário de governo e salário de exatos R$ 11.750,00.

-Luís Félix, atual presidente da sigla, passou de gerente, com salário de R$ 3 mil e pulou para superintendente, passando a ganhar o dobro (6 mil). Já a sua ex-esposa, Suzana Lindaura também quase dobrou de salário, saindo de R$ 1.680 para cerca de 3 mil reais.

-O filiado Pedro Militão, ascendeu de supervisor de núcleo, 1.680 reais, para gerente, onde passará a ganhar 3 mil reais. José Álvaro foi nomeado para o cargo antes ocupado por João Leopoldo.

Segundo informações, o grupo pressionava o prefeito para ocupar a SEDUR – Secretaria de Desenvolvimento Urbano, como não foi aceita a indicação do ex-vereador Mitonho Vargas para ocupar a pasta, e nem o nome de João Leopoldo, chegaram ao acordo das nomeações publicadas no Diário oficial desta quinta-feira.

O clima dentro do PT municipal está tenso, com muitos questionamentos e bate-boca no grupo de whatssap, em dos questionamentos é de uma petista histórica, ela fez a seguinte indagação:

Que fique claro inclusive, que não estou aqui questionando a capacidade dos companheirxs que foram nomeados. O meu questionamento é como essas nomeações aconteceram. Ou não temos que ser consultados sobre decisões como essa. Decisões como essa não devem passar pela instância partidária?” 

O discurso é um, a prática é outra? E onde fica a afirmação de Lula de que “o PT teria que ser um partido diferente, que veio para mudar, que não veio para fazer o mesmo que os outros na política?”

O que diz o estatuto do PT

De acordo com o estatuto do PT, dirigentes que façam parte da Executiva Municipal não podem ocupar cargo na gestão municipal. Mas, como se percebe, até mesmo o presidente atual do partido, em Juazeiro, Luís Felix, não só já estava na folha da prefeitura, como foi promovido.

Fonte de informaçoes: PNB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *