JUAZEIRO POLÍTICA SAÚDE

Crise sanitária: Imprensa nacional volta os olhos à Juazeiro

Não só a imprensa local, mas a imprensa estadual e nacional está de olhos voltados à Juazeiro. No último domingo, matéria divulgada pela TV CNN Brasil mostrou que o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, deu um passo atrás na flexibilização do comércio, fechou tudo de novo, e que os leitos do município estão sendo ocupados por baianos.

Os âncoras do telejornal destacaram a informação, que a maioria dos pacientes que ocupa os leitos de Petrolina são de municípios baianos, e durante a reportagem, em sua participação ao vivo, o jornalista Diego Barros, citou a proximidade entre as duas cidades, Juazeiro e Petrolina. Diego destacou as diferentes etapas de flexibilização dos dois municípios e aguçou a reflexão sobre a falta de aparelhamento de Juazeiro para enfrentamento da crise sanitária, fato este, que pode ter resultado na ocupação dos baianos nos leitos do município pernambucano.

O repórter inclusive chama a atenção dos prefeitos dos municípios circunvizinhos, inclusive de Juazeiro, para investirem nas ações de combate e controle da infecção. Na região do São Francisco existe uma ao protocolo de cooperação da Rede Interestadual de Saúde Pernambuco-Bahia, Rede PEBA, que foi implementado para a cobertura de 53 municípios, entre eles Juazeiro e Petrolina, mas de acordo com o noticiário, Petrolina é o município mais afetado pela demanda de casos confirmados e assistência aos infectados.

Ultimamente muitos cidadãos juazeirenses têm utilizado as redes sociais para apontar Juazeiro como o pior serviço em saúde da região norte e citam que as ações de combate ao Novo Coronavírus são ineficientes no município.

Manifestações de rejeição que levaram o prefeito Paulo Bomfim repassar a responsabilidade para o secretário estadual de saúde, Fábio Villas Boas, pois segundo o prefeito, que recentemente lançou sua pré-candidatura a reeleição, a culpa do fracasso na saúde de Juazeiro é do Governo do Estado.

Deixe uma resposta