JUAZEIRO POLÍTICA

Juazeirense denuncia o descaso da SESAU com os pacientes com sintomas para covid

Em matéria publicada nesta terça-feira (24), o jornal Correio da Bahia, traz a informação que Juazeiro está incluída na lista das seis cidades baianas que a taxa de ocupação dos leitos de UTIs beiram os 100%. Mesmo assim, a Secretaria de Saúde Municipal (SESAU) parece não ter nenhuma preocupação com esse aumento, ou desconhece essa realidade.

Segundo a matéria do Correio,  várias cidades atingiram ou estão beirando aos 100% da ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Os hospitais de Base, em Itabuna, o Regional de Juazeiro e o São Pedro, de Remanso, estavam com 100% dos leitos ocupados até às 12h de segunda (23).

Uma morador de Juazeiro que não quis se identificar, relatou o descaso com as pessoas que procuram os serviços médicos com os sintomas para covid.

Confira:

Já estou há quase 10 dias com sintomas de Covid. Logo de início, procurei a UPA para fazer o teste, onde fui informado de que eu só poderia fazer nos postos de saúde, após a notificação pelo médico plantonista. Fui em dois postos de saúde. O primeiro no Dom Tomaz, o qual estava sem médico e sem testes rápidos.

Na semana passada fui novamente no posto de saúde do João Paulo II, onde fui atendido pelo médico de plantão, que apenas passou uma medicação e um atestado médico, e mandou retornar depois para realizar o teste rápido.

Só que essa semana os sintomas pioraram. Então procurei novamente a UPA, onde fui atendido por outro médico que me encaminhou para realizar o exame hoje pela manhã, na escola Judite Leal Costa, sendo que não foi possível realizar o teste por ter piorado os sintomas. Fui informado de que não estaria mais sendo realizado na referida escola, sendo orientado que eu deveria procurar o LACESPE para realizar o exame.

Chegando no LACESP, verifiquei que se encontrava fechado. Fui procurar outro posto de saúde para realizar o teste, dessa vez o posto do CSU, onde fui informado de que teria que aguardar mais 14 dias de início dos sintomas para poder realizar o teste, sendo que este foi o único posto onde havia o teste rápido. Questionei a coordenadora do posto sobre o protocolo, pois eu havia sido informado de que o prazo para realização do teste eram de 10 dias após início dos sintomas, podendo ser até menos, dependendo do aparecimento dos sintomas. Questionei também o porquê da necessidade dessa notificação (eu ainda não havia sido notificado), sendo que eu já havia passado por dois médicos e nenhum deles fez a notificação, mesmo assim me mandaram realizar o teste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *