JUAZEIRO

O que é a Transição Agroecológica?

É o processo gradual com orientação e acompanhamento de transformação das bases produtivas e sociais para recuperar a fertilidade e o equilíbrio ecológico do agroecossistema em acordo com os princípios da Agroecologia, priorizando o desenvolvimento de sistemas agroalimentares locais e sustentáveis, considerando os aspectos sociais, culturais, políticos e econômicos. (conceito baseado no texto do Projeto de Lei 236/2017 da Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica de São Paulo – Peapo).

POR QUE PRODUZIR E CONSUMIR PRODUTOS EM TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA?

O processo de transição agroecológica busca colocar em prática o conceito de que áreas cultivadas também são ecossistemas e que, portanto, ocorrem processos ecológicos como ciclagem de nutrientes, relações de cooperação, mutualismo, facilitação, predação, competição, reprodução, migração, sucessão ecológica, germinação, crescimento, estabelecimento, floração, polinização e dispersão de sementes e frutos, assim como ocorrem em ecossistemas nativos como a Mata Atlântica e Cerrado por exemplo. Assim, através da compreensão destes complexos processos e relações entre os seres vivos, os agroecossistemas podem ser manejados de forma a produzir melhor, com menos impactos negativos ao ambiente, maior equilíbrio ecológico, sustentabilidade e menor consumo de insumos externos.

Para agricultoras e agricultores, produzir em um sistema de base agroecológica tem como objetivo promover interações ecológicas e sinergismos entre os componentes biológicos presentes no ambiente, aumentando a fertilidade do solo, a produtividade e a proteção das culturas. Ao optar em iniciar a Transição Agroecológica, agricultoras e agricultores demonstram sua preocupação com a sua própria saúde, a do meio ambiente e de quem consome seus produtos, para uma agricultura mais sustentável que beneficia a todas e todos.

Para consumidores e consumidoras, os produtos oriundos da transição agroecológica representam o acesso a alimentos mais saudáveis e de maior valor nutricional, produzidos com tecnologias que buscam otimizar o uso dos recursos naturais e socioeconômicos, valorizar as tradições culturais, e a dar transparência em todos os estágios da produção. Quem consome esses alimentos contribui com a valorização e o fortalecimento da agricultura familiar e com a produção mais limpa de alimentos.


Transição Agroecológica

Fonte: CAERDS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *